Publicado por: leoavalon | 16 dezembro, 2008

O Som do Natal! [Os melhores discos natalinos]

Sou apaixonado pelo natal! Dá para perceber isso pela imagem que coloquei como cabeçalho do meu blog, não é? E estava faz tempo pensando em preparar um tópico com os meus discos natalinos favoritos para download, mas para isso queria primeiro ouvir tudo que havia de novo sendo lançado. Eis que à uma semana do natal finalmente ouvi tudo que foi lançado por cantores renomados (e alguns nem tão famosos assim) e filtrei a boa parte para indicar aqui! Então, recomendo que baixe tudo e selecione o que mais gostarem para tocar na noite de natal da sua casa! Ouçam o som do natal!

Janna Long, Michael Passons, Jody McBrayer e Cherie.

Avalon – Joy (A Christmas Collection)(2000)

Não é porque é minha banda favorita que coloco esse disco em primeiro lugar. Tirei a prova enviando esse disco a amigos e todos se encantaram com a qualidade das músicas. Todas têm arranjos muito bem trabalhados e, segundo meu amigo Felipe, a melhor música de encerramento de um disco! Ainda com sua formação antiga, o grupo revive clássicos tradicionais, regrava canções de Frank Sinatra, Mariah Carey e Céline Dion e ainda cria verdadeiras pérolas inéditas, mixando o clássico com o contemporâneo. Álbum pop com uma pitada de rock com orquestras e corais.  Som obrigatório para o natal!

1. Joy To The World

2. Don’t Save It All For Christmas Day

3. Jesus Born On This Day

4. Winter Wonderland

5. Light A Candle

6. Good News

7. The Christmas Song

8. The Glory

9. Joyful, Joyful We Adore Thee

10. My Jesus, I Love Thee

11. Medley Angels Medley (O come O come Emmanuel ; Away in a manger ; O little town of Bethlehem ; Silent night. )

12. We Are The Reason

13. The Angels Medley (First Noel, The / Angels We Have Heard On High / Hark The Herald Angels Sing)

.

Capa da edição especial do disco relançado em 2004

Mariah Carey – Merry Christmas(1994)

Um clássico moderno. Lançado a mais de 15 anos, o disco ainda consegue entrar entre os mais vendidos e lançar o hit “All I Want For Christmas Is You” nas rádios sempre que se aproxima dezembro. Mariah Carey emprestou sua voz de 5 oitavas para os clássicos natalinos mais tradicionais como “Silent Night” e “Christmas (Baby Please Come Home)”, re-criou outros como “Oh! Holy Night” e “Santa Claus Is Coming To Town” e gerou clássicos que entraram para a história como “All I Want For Christmas Is You” e “Jesus Born On This Day”. Destaque para a lindíssima música “Miss You” que é uma das mais lindas que já ouvi. (obs: muitas dessas músicas foram regravadas no Brasil pela Aline Barros em seu disco de natal).

1. Silent Night
2. All I Want for Christmas Is You
3. O Holy Night
4. Christmas (Baby Please Come Home)
5. Miss You Most (At Christmas Time)
6. Joy to the World
7. Jesus Born on This Day
8. Santa Claus Is Coming to Town
9. Hark! The Herald Angels Sing/Gloria (In Excelsis Deo)
10. Jesus Oh What a Wonderful Child
11. God Rest Ye Merry Gentlemen
12. Santa Claus Is Coming to Town

.

Capa do disco natalino lançado em outubro desse ano.

BarlowGirl – Home For Christmas (2008)

Me apaixonei por esse trio feminino 2 anos atrás através da minha amiga Catarina. Elas têm um som fortemente influenciado pelo Evanescence, mas superior pelo conteúdo. Porém, eu me surpreendi ao baixar esse disco; esperava algo no estilo christmas rock e me deparei com um som altamente tradicional que parece trilha sonora de musical da Broadway! As vozes das três se misturam aos arranjos de coral que são os melhores que já ouvi num disco de natal! Além disso, o CD conta uma história que tem continuidade na sequência das músicas: desde a alegria de uma personagem pela chegada do natal, sua vontade de que a família ficasse reunidade todo o resto do ano, culminando na narração da história do natal, desde a promessa do nascimento de Jesus até a mensagem de seu sofrimento até a morte. O disco se encerra lindíssimamente com uma das minhas canções natalinas favoritas: “Have Yourself A Merry Little Christmas”, desejando um feliz natal carinhosamente para todos! CD de natal obrigatório para todos os apaixonados por essa data!

01. It’s The Most Wonderful Time Of The Year

02. Carol Of The Bells / Sing We Now Of Christmas

03. I’ll Be Home For Christmas

04. Hallelujah (Light Has Come)

05. O Little Town Of Bethlehem

06. What Child Is This?

07. Panis Angelicus

08. Angelic Proclamation

09. Go, Tell It On The Mountain

10. O Come, O Come, Emmanuel

11. Have Yourself A Merry Little Christmas

Natalie Grant – A Christmas to Believe In (2007)

Primeiro CD de natal ao vivo que ouvi. Muito interessante ouvir todos aqueles arranjos, que geralmente são impecávelmente preparados em estudio, sendo executados organicamente ao vivo. Sem falar que a voz da Natalie é doce e potente nos momentos certos. A jovem cantora gospel interpreta clássicos natalinos com um coral de crianças e interpreta músicas inéditas de sua autoria, como a que deu título ao disco. Legal acompanhar a sequência do show e ouvir a cantora fazer uma pequena mensagem sobre a importância de cada música em seu natal.

01. Silent Night
02. O Come All Ye Faithful
03. Let It Snow
04. What Christmas Means To Me
05. Santa Claus Is Coming To Town
06. I Believe
07. O Holy Night!
08. What Child Is This
09. Angels We Have Heard On High
10.
Held
11. Better Hands Now
12. Joy To The World

.

Josh Groban – Noel (2007)

Um dos cantores mais talentosos da atualidade, no disco natalino mais fiel à tradição que já ouvi. Na semana em que foi lançado, em dezembro de 2007, o disco vendeu 2 milhões de cópias. Em apenas um mês o disco já havia ultrapassado a marca de 4 milhões de cópias vendidas; um verdadeiro fenômeno natalino. Todas as canções são orquestradas e acompanhadas de um coral que parece migrado do século passado. Josh com seu tenor nos leva a uma viagem no tempo a cada canção. Destaque para o dueto com Faith Hill em “The First Noel”.

01 – Silent Night
02 – The Little Drummer Boy
03 – I’ll Be Home For Christmas
04 – Ave Maria
05 – Angels We Have Heard On High
06 – Thankful
07 – The Christmas Song
08 – What Child Is This
09 – The First Noel Duet With Faith Hill
10 – Petit Papa Noel
11 – It Came Upon A Midnight Clear
12 – Panis Angelicus
13 – O Come All Ye Faithful

.

Jaci Velasquez – Navidad (2001)

Jaci tem uma voz de contralto que possui um singular peso suave. Ao lançar essa obra ela se provou extremamente versátil e talentosa. Sua voz muda para refletir o estilo do que canta, seja uma melodia suave ou algo pesado que exija a forma mais potente de sua voz. Extremamente preocupada em transmitir uma boa mensagem em todos os seus trabalhos, não seria diferente com seu disco de natal. Cantora gospel norte-americana ela supreende ao lançar um disco notalino todo em espanhol e uma edição especial com apenas 3 faixas em inglês. As músicas tradicionais ganharam nova vida com letras em espanhol e arranjos totalmente novos. Destaque para as inéditas “La Canción del Ángel” e “Tiempo de Amar” com a participação de Pete Orta. Também destaco a “Hoy es la Navidad”, versão de “Have Yourself a Merry Little Christmas”.

1. Oh Ven, Oh Ven Emmanuel
2. La Canción del Ángel
3. El Rey de Israel
4. Navidades Blancas (White Christmas)
5. Si Tu No Estuvieras Conmigo en Navidad
6. Hoy Que Es Navidad
7. Navidad, Navidad
8. I’ll Be Home for Christmas
9. Tiempo de Amar
10. The Christmas Song
11. O Little Town of Bethlehem
12. Feliz, Navidad
13. The Chipmunk Song (Christmas Don’t Be Late)

.

Jaci VelasquezOpen House (2007)

Seis anos após o sucesso de seu disco natalino em espanhol, a cantora lança uma versão especial com 3 faixas inéditas em inglês. Com arranjos mais pop de instrumentais e vocais, o EP também inclui uma entrevista exclusiva com a cantora.

1. It Came Upon A Midnight Clear
2. Quiet Christmas Night
3. Auld Lang Syne
4. Exclusive Interview

.

Mandisa – It’s Christmas (2008)

Mandisa é uma cantora gospel com uma voz excelente, mas que nunca havia gravado obras tão boas quanto as presentes nesse disco. A cantora prova seu talento interpretando canções  com instrumental impecável. Destaque para os duetos presentes no disco como o com Michael W. Smith em “Christmas Day”, que já vem sendo tocada nas rádios, e com Matthew West em “Christmas Makes Me Cry”, que realmente me fez chorar.O jornal inglês The Observer falou sobre esse disco: “To be blunt, this isn’t an album that shouldn’t be taken lightly; it’s a born-to-be classic.” (o álbum nasceu para se tornar um clássico!)

1. What Christmas Means to Me
2. Feliz Navidad (with Joy To the World)
3. Christmas Makes Me Cry (feat. Matthew West)
4. Christmas Bell Medley (Silver Bells; Carol of the Bells; Caroling, Caroling)
5. Silent Night
6. Angels We Have Heard On High
7. Little Drummer Boy
8. Christmas Day (feat. Michael W. Smith)
9. O Holy Night
10. Mary’s Little Boy Child
11.
Children Go Where I Send Thee

.

Celine Dion – These Are Special Times (1996)

Um dos três discos natalinos mais vendidos de todos os tempos (ao lado do Kenny G e da Mariah Carey). A cantora dispensa comentários e o sucesso do CD comprova a qualidade que as músicas oferecem. Destque para a inédita “Don’t Save It All For Christmas Day” regravada pelo Avalon.

1. O Holy Night
2. Don’t Save It All For Christmas Day
3. Blue Christmas
4. Another Year Has Gone By
5. Magic Of Christmas Day (God Bless Us Everyone)
6. Ave Maria
7. Adeste Fidelis
8. Christmas Song (Merry Christmas To You)
9. Prayer – Dion, Celine & Andrea Bocelli
10. Lullaby
11. Christmas Eve
12. These Are Special Times
13. Happy Xmas (War Is Over)
14. I’m Your Angel – Dion, Celine & R. Kelly
15. Feliz Navidad
16. Les Cloches Du Hameau

.

Kenny G – Miracles: The Holiday Album (1994)

Clássico dos clássicos. o álbum natalino mais bem-sucedido de todos os tempos em termo de vendas. Confesso que não sou muito fã do estilo sax-music do Kenny G, mas para quem gosta o disco é uma pérola. O saxofonista ainda lançou mais 3 discos com temática natalina, mas nenhum dos três foi tão bem-sucedido quanto esse primeiro.

1. Winter Wonderland
2. White Christmas
3. Have Yourself a Merry Little Christmas
4. Silent Night
5. Greensleeves
6. Miracles
7. Little Drummer Boy
8. The Chanukah Song
9.
Silver Bells
10. Away in a Manger
11. Brahms Lullaby

.

Whitney Houston – One Wish – The Holiday Album (1999)

Antes de sua derrocada, a eterna cantora de “O Guarda Costas” lançou seu disco de natal. Sem nenhuma grande inovação quanto às versões, o grande diferencial do disco é mesmo a potente voz da cantora.

1. The First Nöel
2. The Christmas Song (Chestnuts Roasting On An Open Fire)
3. Little Drummer Boy Featuring Bobbi Kristina Brown
4. One Wish (For Christmas)
5. Cantique De Nöel (O Holy Night)
6. I’ll Be Home For Christmas
7. Deck The Halls/Silent Night
8. Have Yourself A Merry Little Christmas
9. O Come O Come Emanuel
10. Who Would Imagine A King
11. Joy
To The World

.

Michael W Smith – It’s a Wonderful Christmas (2007)

Um dos cantores mais conceituados do meio gospel internacional, Michel W. Smith construiu, com sua voz suave, músicas excelentes para um som ambiente e tranquilo. O disco tem sua beleza no talento marcante do cantor que inovou ao investir também em instrumentais. 5 faixas são belíssimos instrumentais natalinos. Com a excessão de duas faixas, todas as demais músicas do disco foram compostas e produzidas pelo próprio Michael. Excelente obra prima que, sempre que termino de ouvir, me deixa com um sorriso no rosto.

1.Christmas Angels

2.It’s a Wonderful Christmas

3.Promise, The

4.Song For the King

5.Christmas Day – (with Mandisa)

6.Highland Carol, A

7.Sing Noel, Sing Hallelujah

8.What Child Is This

9.Son Of God

10.Audrey’s Gift

11.All Year Long

.

David Phelps – O Holy Night (2008)

O segundo disco de natal ao vivo que ouvi, porém nada inferior. David Phelps é um dos melhores cantores da atualidade e interpreta ao vivo clássicos natalinos imortais assim como lindíssimas canções inéditas. As letras são fantásticas e aquecem o coração de quem ouve. Indispensável para o natal e todo o resto do ano!

01 – O Come, O Come Emmanuel (Live).mp3
02 – The Singer [Let There Be Light] (Live).mp3
03 – Hallelujah (Live).mp3
04 – Hark The Herald! (Live).mp3
05 – Lully, Lullay with What Child Is This (Live).mp3
06 – Away In A Manger with Sleep Little Baby (Live).mp3
07 – One Wintry Night (Live).mp3
08 – One King (Live).mp3
09 – Mary, Did You Know (Live).mp3
10 – If Everyone Believed (Live).mp3
11 – Santa Claus Is Coming To Town (Live).mp3
12 – White Christmas (Live).mp3
13 – If Christmas Never Came (Live).mp3
14 – Silent Night (Live).mp3
15 – O Holy Night (Live).mp3

.

Hillsong – Christmas Worship (2001)

A Hillsong é uma Igreja australiana que possui um dos grupos musicais gospel mais famoso em todo o mundo. A vocalista Darlene Zschech reuniu nesse álbum os maiores clássicos natalinos com algumas composições suas e preparou um lindíssimo CD de louvor e adoração ao único que é a razão do natal: Jesus! Destaque para o coral Hillsong que abrilhanta os arranjos das músicas.

1. “Silent Night”

2. “Hark the Herald Angels Sing”

3. “Saviour of the World”

4. “Jesus, What a Beautiful Name”

5. “The Reason Why”

6. “Away in a Manger”

7. “Perfect Love”

8. “O Holy Night”

9. “Rejoice”

10. “Star of Bethlehem”

11. “The First Noel”

12. “O Come, All Ye Faithful”/”Jesus You Are All I Live For”

13. “Hallelujah”

14. “Glory to God”

.

Hillsong – Celebrating Christmas (2005)

Lançado anos após o sucesso do primeiro disco, o CD consegue superar seu antecessor com arranjos superiores e novas canções ainda mais belas!

01 – Angels We Have Heard On High – Gloria
02 – Joy to the World
03 – Christmas Time Again
04 – O Rejoice
05 – O Come, O Come, Emmanuel
06 – O Little Town of Bethlehem
07 – God Rest Ye Merry Gentlemen
08 – Hark the Herald Angels Sing
09 – Emmanuel
10 – What Child Is This
11 – Can You Hear
12 – Saviour Christ the King

Publicado por: leoavalon | 12 dezembro, 2008

Tudo tem um Começo, um Meio, um Fim e um Recomeço!

recomecar-1Quando olhamos ao nosso redor e só vemos montes de cinzas, os destroços do terremoto ou a lama deixada pela tempestade, sentimos um desânimo natural. Além de imaginar o trabalho que teremos para reconstruir tudo, pensamos em tudo que perdemos, em tudo que ficou para trás. Mas não há saída: é preciso recomeçar.

Fico imaginando como deve ser recomeçar para aquele povo em Santa Catarina que perdeu tudo na tempestade (ou como foi para os americanos que perderam tudo no desastre causado pelo Katrina). Como seguir em frente com familiares mortos, casa destruída, passado apagado?  As perdas do coração são as piores. Ficam os cacos dos sonhos, trincas dos desejos, restos das emoções.

De uma maneira ou outra todos passamos por essa experiência. Todos nos iludimos com situações que pensamos serem eternas e acabam tendo um final repentino. Erros, frustrações, atos que não têm o resultado esperado. Acabamos não tendo outra opção senão começar tudo denovo. Certa vez li que todo caminho tem duas mãos: uma que seguimos ainda com passos inseguros, com medo, porque não sabemos ainda o que vamos encontrar lá na frente; outra na volta, quando mesmo derrotados, já sabemos o que tem no caminho. Quando um dia resolvemos enfrentar os nossos medos e fazer essa viagem novamente, somos mais fortes, nossos passos são mais firmes, já sabemos onde e como chegar. Nesse novo trajeto pelo mesmo caminho, apreciamos melhor a paisagem e prestamos melhor atenção nas sinalizações antes ignoradas ao longo da estrada. Pode ser que alguma paisagem nos interesse mais ou ainda que alguma sinalização nos leve para outro destino.

O tempo de recomeçar é o tempo de renovar as esperanças. É se perdoar e olhar para frente. Começar denovo é aprender com os próprios erros, crescer, investir no coração. A dor nunca pode ser impecilho.

Recomeçar é algo que nunca é fácil de fazer. É um ato digno de pessoas que não desistem tão facilmente e nem se estregam ao acaso ou até mesmo a dor. Recomeçar é o que devemos fazer enquanto houver vida em nós, todas as vezes em que as nossas tentativas forem frustadas, e enxergar em Deus a chance de vencer e ser feliz.

Seguem um poema do Drummond e um texto do livro de Isaías:

Recomeçar (Carlos Drummond de Andrade)

“Não importa onde você parou…
Em que momento da vida você cansou…
O que importa é que sempre é possível recomeçar.
Recomeçar é dar uma nova chance a si mesmo…
É renovar as esperanças na vida e, o mais importante…
Acreditar em você de novo.
Sofreu muito neste período? Foi aprendizado…
Chorou muito? Foi limpeza da alma…
Ficou com raiva das pessoas?
Foi para perdoá-las um dia…
Sentiu-se só diversas vezes?
É porque fechaste a porta até para os anjos…
Acreditou que tudo estava perdido?
Era o início da tua melhora…
Onde você quer chegar? Ir alto?
Sonhe alto… Queira o melhor do melhor…
Se pensarmos pequeno… Coisas pequenas teremos…
Mas se desejarmos fortemente o melhor e, principalmente, lutarmos pelo melhor…
O melhor vai se instalar em nossa vida.
Porque sou do tamanho daquilo que vejo, e não do tamanho da minha altura. ”

Tu és o meu servo, a ti escolhi e não te rejeitei. O que vem a mim de maneira nenhuma o lançarei fora“. (Isaías 41.9)

Em meio ao desânimo e a dor, o ser humano precisa encontrar forças em algo. Na esperança do futuro, na solidariedade dos amigos na certeza da presença de Deus. É fundamental acreditar que podemos mudar, crescer e construir castelos. E recostruir quantas vezes for necessário casas, sonhos, sentimentos, porque somos frutos do amor. Ainda que reste apenas o sonho, sempre é possível Recomeçar.

Publicado por: leoavalon | 2 dezembro, 2008

Melhores estréias musicais de 2008

Inspirado pelo “Last.fm” que publicou uma lista das 10 melhores estréias de 2008, também preparei um especial com as melhores estréias musicais que tivemos esse ano, com um adendo: também postarei pelo menos duas músicas de cada artista. Logo, se você não conhece ainda algum dos nomes que citarei aqui, baixe as músicas e confira!

#1. Sara Bareilles

Atrás do se piano, ela ganhou fama apenas esse ano com seu hit “Love Song”. A música que começa com um pianinho tímido e se torna um folk rock no refrão foi uma das músicas mais tocadas em quase todos os países do mundo (inclusive o Brasil!). Cantora, compositora e pianista, nascida na Califórnia (EUA), estreou seu primeiro grande álbum, Little Voice e fez sucesso com seu single “Love Song”, conseguindo top 5 na parada Billboard Hot 100. Hoje sua música Bottle It Up pode se encontrar na trilha internacional da novela “A Favorita” da Globo, como o tema de Dedina e Damião.


#2. Duffy

Aimee Anne Duffy, ou simplesmente Duffy, é uma cantora de soul inglesa que lançou o disco que é simplismente o álbum feminino mais vendido do ano em todo o mundo! Com o estilo muito semelhante à Amy Whinehouse, a cantora tem seu diferencial por não viver de escândalos e possuir letras mais marcantes e uma melodia muito mais trabalhada. Tornou-se famosa em todo o mundo com o lançamento do single “Mercy”, que alcançou a 1ª posição em mais de 12 países. No Brasil ainda não ganhou destaque.


#3. Colbie Caillat

Colbie Caillat, também californiana, canta e compõe canções desde a adolescência. O álbum Coco que marca a estréia da cantora e compositora traz um pop que ora lembra artistas como Dido e Norah Jones e ora o estilo acústico popularizado por Jack Johnson. Colbie traz canções com tonalidade pop, suaves, calmas e quase acústicas. a grande façanha da cantora foi alcançar o estrelato e emplacar suas músicas no mundo todo apenas com a ajuda da internet. Sem contrato com grandes gravadoras, a cantora californiana começou a fazer sucesso com a cara, a coragem e a força do MySpace. Colbie colocou algumas músicas no site, entre elas “Bubbly“, que se tornou uma das mais ouvidas. É esse single encabeça o álbum “Coco” e chegou à quinta posição do ranking da revista “Billboard“. Antes de se tornar um grande hit, música esteve disponível temporariamente de forma gratuita no iTunes. A música Midnight Bottle está presente na trilha sonora da novela das sete, Três Irmãs, como tema da personagem de Cláudia Abreu, a Dora. Assim, a música já começou a tocar nas rádios brasileiras. Declaradamente apaixonada pelo Brasil, Colbie fez shows no Rio de Janeiro e em São Paulo esse ano.


#4. Brandon Heath

Brandon, nascido em Nashville, Tennessee, capital da música gospel contemporânea,  já teve desde cedo todas as influências possíveis para embarcar nessa carreira. Canta e compôe desde os 13 anos, gravou divermos demos de maneira independente e Lançou seu primeiro disco em uma gravadora em 2006, mas apenas esse ano consquistou seu primeiro sucesso. A música “Give Me Your Eyes” se tornou #1 em diversas rádios e deu inclusive o Dove Awards de cantor revelação a Brandon. Seu disco What If We, lançado em agosto desse ano, já é o disco gospel mais vendido nos EUA de 2008. Com uma voz suave e melodias pop, Brandon conseguiu alcançar o sucesso inclusive fora do meio gospel. Uma das músicas do cantor, “I’m Not Who I Was”, fez parte da trilha sonora internacional de “Beleza Pura”.


#5. OneRepublic

Banda estanidunidense que ganhou fama esse ano através da música “Apologize”. Outro exemplo de sucesso vindo da internet. Desde o verão de 2006, a banda era fortemente considerada uma das melhores bandas no MySpace, devido a grande exposição à comunidade. A banda foi formada pelo compositor Ryan Tedder junto com seu amigo de colegial Zach Filkins, no Colorado. Em dezembro de 2007 lançaram seu primeiro álbum e aos poucos estão conquistando o mundo. Recentemente o grupo se juntou à Sara Bareilles e juntos regravaram uma das canções do grupo em homenagem aos soldados americanos que ainda estão no Iraque.


obs: Já foi lançado o single de estréia de Melissa Greene, integrante do grupo Avalon (leia a postagem que fiz sobre eles clicando aqui). O single “Wonder” foi enviado para as rádios na última semana de novembro e seu disco solo tem previsão de lançamento para fevereiro de 2009. A cantora tem um alcance de voz incrível e, ao que tudo indica, seu estilo assim como o do grupo Avalon seguirá a linha pop/rock. Segue o link para download:

Publicado por: leoavalon | 29 novembro, 2008

Santa Catarina, a nossa Katrina? E Lula, o nosso Georghe W. Bush?

As chuvas de Novembro levaram Santa Catarina à situação de calamidade pública. O número oficial de mortos até esta sexta-feira já passava dos 100, além dos desaparecidos que em apenas uma cidade chegam a pelo menos mais 100. Mais de 78 mil pessoas tiveram que deixar suas casas, das quais 27 mil ficaram desabrigadas, ou seja, tiveram suas moradias destruídas. Cerca de 240 mil pessoas estão sem luz no estado. As estradas de acesso foram bloqueadas e pelo menos seis cidades permaneceram dias isoladas. As cidades mais atingidas estão localizadas em vales e sofreram justamente pelo deslizamento dos morros e montanhas próximas, que destruíram tudo que tinham pela frente. Estima-se que 99% dos casos de óbito foram de pessoas que morreram asfixiadas em soterramentos.

Nesse meio tempo, alguns moradores que custam a receber alguma ajuda, que sofrem nas filas esperando por comida e água, saquearam supermercados. As cestas básicas e água mineral enviadas pelo governo são totalmente insuficientes, obrigando milhares de pessoas, incluindo mulheres grávidas e idosos, a ficarem nas filas a espera de auxílio.

Porém, o mais incrível disso tudo é que, enquanto em Santa Catarina milhares de pessoas sofrem as piores dores da perda de tudo que tinham e passam fome e sede carentes de ajuda, os críticos e grande parte da população prefere ficar discutido de quem é a culpa ao invés de ajudar!

Em várias agênias de notícia li comentários de jornalistas comparando os desastres sofridos em Santa Catarina com o furacão Katrina que em agosto de 2005 assolou 5 estados nos EUA. A tempestade acabou sendo o maior desastre natural da história norte-americana. Mas ao desastre climático seguiu-se um outro. Um desastre de gerenciamento dos serviços de emergência. A ajuda às milhares de vítimas do furacão chegou tarde e de forma desorganizada. Esse cenário de filme hollywoodiano é bem semelhante realmente ao que vivemos hoje.

Da mesma forma, Lula vem sendo muito comparado à George W. Bush, devido a desorganização e a demora no atendimento à população. Poucas verbas liberadas, brigas entre governos, maior preocupação com o exército para conter os saques do que com a população faminta nas filas esperando ajuda…

A questão é que acabaremos gastando muito mais neurônios filosofando de quem é a culpa pelo desastre do que se nos mobilizarmos a fazer o mínimo para ajudar o povo que sofre. Desastres acontemcem, e a culpa vai acabar sendo humana! Desde a ocupação irregular, até a falta de planejamento urbanístico ou de ação do governo em infra-estrutura; vários fatores se somam para culminar nesse desastres. Cabe a nós agora ao invés de criticar o governo ou quem quer que seja, arregaçar as mangas e fazermos nossa parte. De imediato, devemos fazer algo para ajudar o nosso próximo.

Não adianta culpar o presidente, o governador, o prefeito, são pedro e o aquecimento global. Mas adiantaria muito, no futuro, cobrar medidas dos três primeiros e pensar bastante antes de entupir com lixo a rede pública de esgoto.

Fica aí abaixo uma sugestão. Vou ajudar através de uma grande amiga (Vanessa Costa) que é missionária no Sergipe. Ela me enviou todas as informações necessárias. Leia na imagem abaixo:

sos-santacatarina-blog

Notícias completas em tempo real sobre Santa Catarina no site da Folha:

http://www1.folha.uol.com.br/folha/especial/2008/chuvaemsantacatarina/

Mariah Carey, vendora do prêmio honorário, cantando "I Stay In Love"

logoFoi realizado nesse domingo o American Music Awards 2008 (AMA), em Los Angeles. Trata-se de uma das maiores premiações anual da música norte-americana (ao lado dos Grammys). A noite foi dominada pelas mulheres: Alicia Keys, que teve o maior número de indicações, fez uma das melhores performances da noite assim como Mariah Carey (que recebeu um prêmio honorário por ser a cantora com o maior número de músicas N° 1), Christina Aguilera (que abriu o show comemorando 10 anos de carreira), Rihanna, Natasha Bedingfield, entre outros. Na ala masculina, Coldplay foi o grande destaque. Subiram ao palco também Jonas Brothers, Chris Brown além do rapper Kanye West.

Alicia Keys, vencedora do prêmio do disco do ano, cantando Superwoman

Alicia Keys, vencedora do prêmio do disco do ano, cantando "Superwoman"

Pelo segundo ano consecutivo, os vencedores foram determinados por uma votação online. Os grandes vencedores da noite foram Chris Brown (com 3 prêmios, incluindo o de artista do ano) e Alicia Keys (com dois prêmios, incluindo o disco do ano com seu “As I Am“). Rihanna também recebeu dois prêmios (incluindo o de melhor artista feminina) e a banda inglesa Coldlay, indicada a 4 prêmios, saiu de mãos abanando. Chris Brown chegou a demonstrar surpresa quando foi anunciado como vencedor do prêmio de artista do ano, e disse no seu discurso: “Esse prêmio devia ser do Coldplay!

Sem nenhuma apresentação decepcionante, o American Music Awards foi uma pequena amostra de como será o próximo Grammy, que será realizado em fevereiro de 2009.

Veja os vídeos das melhores apresentações da noite:

Christina Aguilera abrindo a noite, cantando o medley: Beautiful / Keeps Getting Better / Gennie in a Bottle / Dirrty / Aint No Other Man / Fighter.

Natasha Bedingfield cantando o medley: Soulmate / Unwritten / Pocketful of Sunshine.

Mariah Carey cantando “I Stay In Love”, seu novo single:

Alicia Keys e Queen Latifa cantando “SuperWoman”.

Coldplay cantando “Lovers In Japan”, novo single do grupo:

Publicado por: leoavalon | 18 novembro, 2008

Olhando Os Outros (Maurício de Souza)

Mais um conto excelente do Maurício de Souza:

Existe uma excelente imagem a respeito de nosso comportamento. Imagine que os homens caminham pela face da Terra em fila indiana (um atrás do outro), cada um carregando uma sacola na frente e outra atrás. Na sacola da frente, nós colocamos as nossas qualidades. Na sacola de trás, guardamos todos os nossos defeitos.

Por isso, durante a jornada pela vida, mantemos os olhos fixos nas virtudes que possuímos, presas em nosso peito. Ao mesmo tempo, reparamos impiedosamente nas costas do companheiro que está adiante todos os defeitos que ele possui.

Julgamo-nos melhores que ele, sem perceber que a pessoa atrás de nós está pensando a mesma coisa a nosso respeito.

As vezes não notamos nossos defeitos, mas somos capazes de apontar centenas de defeitos no outro. Antes de criticar e julgar temos que aprender a sermos críticos com nós mesmos. Antes de reclamarmos que outros nos incomodam com seus defeitos temos que analisar se nossos defeitos não incomodam a outros da mesma maneira. O mundo seria um mundo bem mais tranquilo se todos fossem rigorosos consigo mesmos da forma como são com os outros.

Publicado por: leoavalon | 13 novembro, 2008

Cativar

Sullivan e Bu, do filme "Monstros S.A.": Cativar é assumir responsabilidades, é saber superar diferenças pela amizade!

Acho que todos já ouviram aquela frase que acabou se tornando piegas: “Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas”. Também acredito que todos conheçam o contexto do qual ela foi retirada: o livro “O Pequeno Príncipe” do escritor francês Antoine de Saint-Exupéry. A famosa frase é dita pela raposa que teme se aproximar do pequeno príncipe pois sabe que irá se apegar a ele e depois ele irá embora, deixando-a sozinha.

Sempre me identifiquei muito com esse livro pois me vejo exatamente como essa raposa. Sempre me entreguei a pessoas que, muitas vezes, não sabem da responsabilidade que existe por trás do ato de cativar. Todos nós nos tornamos responsáveis pelas pessoas das quais nos aproximamos e desenvolvemos um laço. Sou capaz de lembrar e escrever para amigos queridos  que guardo de anos e anos atrás, mesmo sem ter contato constante.

Algo que devo aprender, porém , é que cativar é se dar totalmente sem esperar receber. Nunca devemos esperar retorno dos nossos atos, apenas agir por amor. Amar aquela pessoa que precisa de carinho, dar atenção, estender a mão! Mas não espere que essa pessoa te retribua isso de alguma forma; assim, você se surpreenderá se ela te retribuir!

Apesar da complexidade e dos problemas que existem em cativar, eu não desisto. Quero continuar a cativar e ser cativado. Por mais que nossas responsabilidades cresçam cada vez mais, é bom saber que nossas amizades crescem nas mesmas proporções!

Trabalhar cuidando de nossos amigos é melhor do que descansar sem nenhum.

” – Que quer dizer cativar?
– É algo quase sempre esquecido, significa criar laços… criar laços???
– É, se tu me cativas teremos necessidade um do outro, serás para mim único no mundo. Se tu me cativas minha vida será como cheia de sol…os teus passos me chamarão para fora da toca, como se fosse música… A GENTE SÓ CONHECE BEM AS COISAS QUE CATIVOU…

– Que é preciso fazer???
– É preciso ser paciente. Cada dia te sentarás um pouco mais perto…E assim, se tu vens as 4 da tarde, desde as 3 começarei a ser feliz, as 4, então, estarei inquieta e agitada, descobrirei o preço da felicidade…Eis o meu segredo, só se vê bem com o coração: o essencial é invisível aos olhos…
Foi o tempo que perdeste com “as tuas rosas” que as fizeram tão importantes…os homens esqueceram essa verdade, mas tu não a deves esquecer, tu te tornas ETERNAMENTE responsável por aquilo que cativas…”


Publicado por: leoavalon | 9 novembro, 2008

Os Difamantes

Maria Clara Gueiros e Emílio Orciollo Netto: ótima química em cena.

Para alguém ser feliz é preciso ser famoso e rico? Fui assistir a uma comédia no teatro UFF que tem como tema essa pergunta. O espetáculo entitulado Os Difamantes é estralada por Emílio Orciollo Netto e Maria Clara Gueiros (aquela do: ‘Te conheço?’) e brinca com o culto às celebridades e o desejo de se tornar uma delas.

A história se passa com Maurício, um advogado, e sua mulher, Beatriz, professora de educação física. Ambos estão cansados de seus empregos e também de sua rotina. Então, resolvem criar um talk show, onde recebem convidados em sua cama e realizam entrevistas e comentários a respeito de programas de TV. No decorrer dos programas, os dois analisam e criticam o mundo dos famosos e o mundo do casamento. O projeto é aprovado por um canal de televisão e o casal se pergunta: será que vão se tornar celebridades e fazer tudo o que criticam?

Os dois atores estão incríveis, com destaque para o Emílio, cujo talento eu desconhecia.

Segue abaixo dois trechos da peça que eu filmei e postei no youtube e mais um vídeo comercial do espetáculo:



Publicado por: leoavalon | 5 novembro, 2008

Halloween x Reforma Protestante, e sobre os Estudantes.

O Halloween surgiu entre o povo celta, que acreditava que no último dia do verão (31 de outubro), os espíritos saíam dos cemitérios para imcorporarem nos vivos. Para afastar esses fantasmas, os celtas colocavam nas casas objetos macabros e assustadores, como por exemplo caveiras, ossos decorados, abóboras enfeitadas, etc. Por ser uma festa pagã (Celta), foi condenada na Europa durante a Idade Média, dominada pelo Catoliscismo Romano, quando passou a ser chamada de “Dia das Bruxas”. Aqueles que comemoravam esta data eram perseguidos e condenados à fogueira pela Inquisição.

O curioso é que Martinho Lutero divulgou as teses da Reforma Protestante no dia 31 de Outubro de 1517. Um fato que mudou a história do mundo como um todo. Foi o início da liberdade do Cristianismo às agruras do catolicismo daquela época.

Acredito que o Halloween se tornou mais popular nos EUA pois o povo norte-americano surgiu da fuga dos perseguidores religiosos. Talvez essa festa seja, subliminarmente, uma forma de expressão de revolta em relação à inquisição católica, logo, contra a religião como um todo.

Obs:

Foi elaborado e pré-aprovada lei que proíbe meia-entrada para estudantes nos feriados e finais-de-semana.

Ouvi agora na CBN que já foi levada para votação essa lei que proibirá que estudantes paguem meia-entrada nos teatros, cinemas, e espetáculos em geral nos finais de semana e feriados. Além disso a lei também proíbe meia-entrada para alunos de cursos de indioma, pré-concursos e cursos que não sejam o normal ou universitário.

A principal alegação é de que a meia-entrada prejudica muito os artistas e as instituições que não lucram o suficiente para investir em novos espetáculos.

Publicado por: leoavalon | 22 outubro, 2008

Hoje é o meu aniversário! E…

Hoje completo 24 anos de vida. Ou menos um… Menos um ano que vivo aqui nessa terra, nesse mundo cheio de ganância e egoísmo. Não, eu não estou deprimido. Pelo contrário, estou feliz! É sempre maravilhoso receber mensagens de carinho e lembrança de pessoas queridas… mas eu vivo com a sensação de que a cada aniversário eu esvazio mais o meu bolso, deixando cair mais uma pedra. Amo viver, mesmo que seja difícil e doloroso demais algumas vezes. Mas creio que a felicidade plena não encontraremos nesse mundo aqui.

Muitas pessoas se preocupam em dar presentes, em fazer alguma festa ou escrever algo em felicitação por mais um ano de vida que completo. Mal sabem elas que o maior presente eu ganho no dia a dia. Meu presente é a amizade e o companheirismo. Ter com quem conversar, compartilhar momentos felizes, ganhar um abraço em momentos difícies e até ser útil a um querido é o maior presente que eu posso ganhar, e eu os recebo a cada dia!

Ontem caminhei na praia. Estava um pouco chateado por alguns problemas e queria refletir um pouco. Fiquei horas pensando sobre como esse mundão de Deus é grandioso e eu tão pequenininho… mesmo assim Ele me proporcionou tantas coisas maravilhosas: amigos, família, estudos em uma universidade federal, o dom de cantar… Já nos primeiros minutos desse dia 22 recebi 2 mensagens que me emocionaram de dois dos meus amigos mais queridos (obrigado Cat e Rafa!); e minha felicidade se completou ao ver hoje que meus amigos da facul se importaram em improvisar uma festinha pra mim! Como disse Machado de Assis:

“Abençoados os que possuem amigos, os que os têm sem pedir. Porque amigo não se pede, não se compra, nem se vende. Amigo a gente sente! Há pessoas que choram por saber que as rosas têm espinho, Há outras que sorriem por saber que os espinhos têm rosas!”

Aos meus amigos, um feliz aniversário! Muitas felicidas e muitos anos de vida! Vocês são canal de força para minha vida a cada dia, ao resistirem aos meus ‘espinhos’ e enxergarem as ‘rosas’. Amo-vos muito!!!

Older Posts »

Categorias